Menu principal
 

HISTÓRICO INSTITUCIONAL – O INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE

Os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, criados por meio da Lei 11.892/2008, constituem um novo modelo de instituição de educação profissional e tecnológica que visa responder de forma eficaz, às demandas crescentes por formação profissional, por difusão de conhecimentos científicos e tecnológicos e de suporte aos arranjos produtivos locais.

Presentes em todos os estados, os Institutos Federais contém a reorganização da rede federal de educação profissional, oferecem formação inicial e continuada, ensino médio integrado, cursos superiores de tecnologia, bacharelado em engenharias, licenciaturas e pós-graduação.

O Instituto Federal Catarinense – IFC resultou da integração das antigas Escolas Agrotécnicas Federais de Concórdia, Rio do Sul e Sombrio junto aos Colégios Agrícolas de Araquari e de Camboriú até então vinculados à Universidade Federal de Santa Catarina.

Atualmente, O IFC possui 15 campi, distribuídos nos seguintes municípios: Abelardo Luz, Araquari, Blumenau (reitoria), Brusque, Camboriú, Concórdia, Fraiburgo, Ibirama, Luzerna, Rio do Sul, Santa Rosa do Sul, São Bento do Sul, São Francisco do Sul, Sombrio e Videira.

O IFC atua em todos os níveis de ensino, contemplando o ensino médio, a graduação e a pós-graduação. A intenção é de que cada campus do IFC atenda as demandas formativas das suas respectivas localidades, contribuindo com o desenvolvimento da sua região.

A partir da perspectiva da gestão democrática, busca-se o diálogo do IFC com a comunidade, a fim de que a educação oferecida pelo instituto atenda às necessidades regionais, bem como efetive a oferta do ensino público, gratuito e de qualidade. Nesse sentido, como parte desse processo de qualificação, foram instituídos programas de bolsas de pesquisa e extensão, para que os alunos possam se envolver com novas atividades e insiram-se no campo da investigação científica e das atividades extensionistas, trazendo um retorno positivo para a comunidade.

 

HISTÓRICO DO CAMPUS AVANÇADO ABELARDO LUZ

Levando em conta sua missão e dentro das normativas legais, o Campus Avançado de Abelardo Luz vem buscando uma intervenção articulada com os movimentos sociais do campo, para desenvolver a sua característica de vínculo também com esse espaço.

Nesse sentido, buscou-se, através da realização de convênios com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST, – tais como com a escola 25 de Maio, em Fraiburgo, por meio da oferta do Curso de Técnico em Agroecologia nos anos de 2008, 2009 e 2010; com o oferecimento do Curso de Pós-Graduação, em nível de Especialização, em Educação do Campo, no Município de Abelardo Luz; e, agora, com o Curso Técnico em Agropecuária Integrado ao Ensino Médio – uma aproximação política e educacional.

Vale considerar que em Santa Catarina a luta do MST iniciou com a primeira ocupação de terras em 25 de maio de 1985, no Município de Abelardo Luz, que traz em sua história as marcas de muitas lutas e conquistas. Hoje são 22 assentamentos, com aproximadamente 1500 famílias assentadas neste Município. Considerando os municípios vizinhos, num raio de 100 km, somam-se 2400 famílias assentadas na região.

Além de estar em área de concentração de assentamentos da reforma agrária, o Município de Abelardo Luz possui ainda duas áreas Indígenas, fazendo parte do Território da Cidadania. Está localizado em faixa de fronteira com o Estado do Paraná e faz parte da mesorregião do oeste catarinense.

A partir deste desafio, no mês de agosto de 2011, o MST apresentou à Presidente Dilma Rousseff a necessidade de instalação de Institutos Federais nas áreas de assentamento, locais que abrangem um número expressivo de famílias. Houve um comprometimento por parte da Presidente com a implantação de 20 Institutos Federais de modo a atender as demandas do MST nacional, sendo um por Estado. Esta pauta foi reafirmada na Audiência Pública realizada em agosto de 2012 (para acessar a ata da audiência, clique aqui). Em Santa Catarina foi indicado o município de Abelardo Luz para implantação de um Campus de Instituto Federal, por considerar que além desse município a região conta ainda com assentamentos em outros municípios próximos como Passos Maia, Catanduvas, Dionísio Cerqueira, São Miguel do Oeste, que totalizam em torno de 3,5 mil famílias assentadas.

O IFC Campus Avançado Abelardo Luz, inicialmente implementado como Polo de Abelardo Luz do Instituto Federal Catarinense – Campus Concórdia, iniciou suas atividades em 2013, dando prosseguimento à política de expansão da Rede Federal de Educação, Ciência e Tecnologia. No ano de 2015,  por meio da Portaria Nº 27, de 21 de janeiro de 2015 (para acessar o documento, clique aqui), passou a ser denominado “IFC Campus Avançado Abelardo Luz”, vinculando-se diretamente à reitoria do IFC, em Blumenau. A partir do ano de 2018, o “IFC Campus Avançado Abelardo Luz” voltou a se tornar um campus avançado do “IFC Campus Concórdia”.

A sede do campus está situada no Assentamento José Maria, o qual está localizado a aproximadamente 30 km de distância do centro da cidade de Abelardo Luz. Este campus é fruto da conquista efetivada, por meio de Audiências Públicas, pelos trabalhadores do MST, juntamente com os poderes políticos municipais e estaduais, da comunidade, das universidades e do próprio IFC.

Atualmente, o campus possui:

⇒ Curso de Licenciatura em Pedagogia – com ênfase em Educação do Campo;

⇒ Curso de Qualificação Profissional – Formação Inicial em Canto Coral;

Curso de Qualificação Profissional em Educação do Campo;

Curso de Qualificação Profissional – Produtor de Plantas Aromáticas e Medicinais;

Curso de Qualificação Profissional – Nutrição e Segurança Alimentar – PROEJA Ensino Médio;

⇒ Curso Técnico em Agropecuária Concomitante ao Ensino Médio;

⇒ Curso Técnico em Agropecuária Integrado ao Ensino Médio;

Especialização em Educação;

Especialização em Educação do Campo.

 

 

Informações atualizadas em 18/08/2018